Em palestra em Garibaldi, Cortella faz público refletir sobre sua marca pessoal

Em noite aclamada pelo público, Cortella despertou a vontade de repensar valores e atitudes/Créditos da foto: Igor Guedes/Divulgação

O filósofo Mario Sergio Cortella foi recebido com reações acaloradas por cerca de 1.400 pessoas, na noite de segunda-feira, 4, no Ginásio da Associação dos Motoristas de Garibaldi (AMG). Com o tema “Qual é a tua obra?”, o doutor em educação de 63 anos, autor de 32 livros consagrados, mostrou porque é considerado um pop star intelectual.

Cortella iniciou a palestra promovida pela Associação das Pequenas e Médias Empresas de Garibaldi (Apeme), dizendo que coragem não é a ausência de medo, mas a capacidade de enfrentá-lo. Falou isso recordando de uma passagem em que sua filha, à época com 27 anos, precisava se impor perante uma autoridade. “Nessa idade é preciso ter paciência para não ter uma vida fútil e banal. Nós perdemos muito da paciência porque nos afastamos da agricultura. A agricultura é a arte da paciência”, disse para um público proveniente de Garibaldi e cidades limítrofes.

Durante uma hora e 30 minutos, apresentou exemplos e pensamentos que roubaram gargalhadas e aplausos. “Quando fui secretário da Educação de São Paulo, eu aplicava uma prova final para escolher o assessor. Eu o levava para fazer polenta, porque a polenta exige que a pessoa seja paciente e persistente.”

Créditos da foto: Igor Guedes/Divulgação

Na sequência, entrou propriamente no tema da palestra e lembrou que todos ali, reunidos, um dia morrerão, porém a humanidade vive como se isso nunca fosse acontecer. “Qual é tua obra? É preciso ter coragem para ser pai e mãe; coragem para ser um servidor público que não seja mediano; uma pessoa que não seja fútil, inútil e pequena. O que você está fazendo? Tem gente que passa a vida mais ou menos casado ou sendo um gestor público mais ou menos. Tem gente que percebe isso só no final da vida. E tem gente como vocês, que estão aqui para refletir.”

O casal Adriane Tressoldi e Marcelo Bonmann assistiram pela segunda vez à palestra de Cortella e disseram que veriam novamente. “Toda vez que eu o ouço, ele me traz alguma coisa que estava esquecido. Ele me faz pensar o que posso fazer de melhor e o que vou deixar de diferente nessa vida”, disse Marcelo. A educadora Eliane Cini levou como tema de casa uma reflexão: “eu não quero ser esquecida. E ainda há muito por fazer”, refletiu.

Ao final da palestra, a presidente da Apeme, Rosângela da Costa, destacou: “Foi uma honra escutar palavras tão repletas de significado. Hoje a Apeme fez história. Nosso propósito é desenvolver a cultura. A Apeme é feita de pessoas para pessoas.”

O patrocinador master do evento é a Cooperativa Sicredi. Os patrocinadores ouro são Bortonaggio Inox, Euge Móveis, Friza Climatização e Acabamento, Guia de Negócios O Vermelhinho e Neuzi Decorações.

- publicidade -