Hospitais da região adotam cautela no uso de contraste iodado para evitar desabastecimento

- Publicidade -spot_imgspot_img

Na semana passada, o Ministério da Saúde, em conjunto com sociedades médicas brasileiras, orientou a racionalização do uso de contraste iodado para exames e procedimentos médicos, até que o fornecimento do insumo seja normalizado. O contraste iodado é um insumo utilizado em exames de imagem, como a tomografia, por exemplo.

De acordo com a pasta, escassez de meios de contraste ocorre de forma global, devido a interrupção nas cadeias de produção e distribuição do insumo causada pela pandemia da Covid-19. “Desta maneira, a fim de auxiliar e minimizar os danos relacionados à falta do produto, a pasta recomenda otimizar o uso dos meios de contraste, priorizando procedimentos em pacientes de maior risco e em condições clínicas de urgência e emergência”, reforça a nota.

Na região, os hospitais afirmam que não há falta do insumo, porém, têm adotado cautela em seu uso, justamente para evitar o desabastecimento. O Hospital Ouro Branco (HOB), em Teutônia, informou que conseguiu estabilizar seu estoque, firmando parcerias com novos fornecedores e marcas. Porém, levando em consideração a orientação recebida, e esperando que o cenário se estabilize em todo o país, tem orientado aos médicos que as solicitações de exames, como tomografias, sejam feitas com parcimônia.

O Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado, também reitera que não está desabastecido, mas que está racionando para evitar problemas.

O Hospital Estrela (HE), em Estrela, afirma que tem adota cautela no uso do insumo, sendo este utilizado apenas quando há real necessidade. “Estamos deixando de usar apenas nos casos que não teria prejuízo pros pacientes. Mas estamos sim recebendo menos contraste do que recebíamos antes. Mas por enquanto não ficarmos sem”, explica o gerente administrativo do HE, Johnnie Locatelli.

O Ministério da Saúde afirma ainda que tem atuando em conjunto com a Anvisa, estados, municípios e representantes das indústrias farmacêuticas para articular ações de enfrentamento ao desabastecimento de insumos hospitalares no país.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui