Abrigo Estrelas do Amanhã começa a atender a Comarca de Teutônia

Além de Teutônia, casa vai atender Westfália, Poço das Antas, Paverama e Imigrante

- Publicidade -spot_imgspot_img

O abrigo para menores da Comarca de Teutônia deve, finalmente, entrar em funcionamento. Após mudança na sistemática de funcionamento, o espaço deve começar a receber seus moradores. A inauguração oficial será nesta sexta-feira (29/7).

Serão recebidas crianças e adolescentes dos 0 aos 18 anos, de cinco municípios: Teutônia, Westfália, Poço das Antas, Paverama e Imigrante. O abrigo fica em Teutônia, em local estratégico com acesso facilitado a escolas, mercados e outros espaços. A data em que chegarão os primeiros moradores também já foi definida pelo judiciário, mas assim como a localização, não pode ser divulgada.

De acordo com a coordenadora do lar, Daniela Krindges, a equipe já foi toda contratada. “Ainda não está atendendo crianças e adolescentes, mas está funcionando neste sentido de arrumar a casa, de capacitação dos colaboradores”, explica. Agora que foi inaugurado, o espaço deve receber seus moradores.

O Abrigo Estrelas do Amanhã será gerenciado por uma associação formada por funcionários concursados dos cinco municípios. Optou-se por essa formatação, também, para que seja um trabalho de continuidade, independente das gestões municipais que assumirem. Já os Municípios repassarão recursos financeiros. Cada Município pagará R$ 1 por habitante do município, mais R$ 1.250 por crianças acolhida mensais.

Segundo Daniela, já uma grande demanda, e o abrigo receberá desde bebês, até adolescentes. “É preocupante sim. E eu acredito que tendo a casa dentro da Comarca, possam acontecer mais acolhimentos ainda”, avalia. As crianças podem ficar abrigadas temporariamente, ou não.

Desafio e alegria

A vice-prefeita e secretária de Assistência Social de Teutônia, Aline Röhrig Kohl, explica que economicamente falando, ter um abrigo próprio talvez não fosse a escolha dos municípios.

Porém, desde 2016 a promotoria da Comarca tem feito um movimento para ter este espaço. “Desde lá foi sendo enrolado, abre, não abre. E quando inciamos a gestão, ele [promotor] solicitou que tomássemos uma providência, porque ele gostaria muito que a casa iniciasse o trabalho”, conta.

Ela afirma que o contrato que havia até então era muito precário, com servidores trabalhando mas sem nenhum convênio entre municípios. “Era um contrato de apenas cinco meses, que depois disso não sabíamos para onde iriam essas crianças”, explica.

Em acordo com a juíza e o promotor, ficou estabelecido que o trabalho iniciaria em 2022. Até chegar a data, foi se desenvolvendo um modelo viável para todos os municípios, resultando da ideia que está sendo colocada em prática.

Teutônia, por exemplo, terá de investir em torno de R$ 40 mil mensais. “É um desafio para a administração pública, quando não estava previsto investir este recurso deste porte. Mas também é uma alegria, porque afinal de contas são teutonienses”, declara.

Estrelas do Amanhã

O nome “Estrelas do Amanhã” surgiu a partir de debates e conversas do grupo da associação, como sugestão de uma das integrantes. “Como são cinco municípios, a estrela tem cinco pontas. E ‘estrelas do amanhã’ porque realmente acreditamos que essas crianças e adolescentes, dentro desse espaço, vão ter um amanhã mais seguro e protegido”, explica a vice-secretária da Associação do Abrigo Estrelas do Amanhã, Daniela Hollmann.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui