Imigrante investe em estrutura e profissionais na Educação

- Publicidade -spot_imgspot_img

O secretário municipal de Educação de Imigrante, Carlos Alexandre Lutterbeck, concedeu entrevista ao programa Espaço Aberto da Rádio Popular nesta terça-feira (26/7). Falou sobre investimentos nas estruturas das escolas e também contratação de profissionais para atenderem os estudantes.

O aumento de demanda de crianças também gerou necessidade de mais espaço físico. Lutterbeck citou o cenário na EMEI Ciranda de Sonhos e também obras na Escola Santo Antônio no Bairro Daltro Filho, com cercamento, novo laboratório de informática e obras no pátio. Virá uma segunda etapa, com levantamento de necessidades para realizar o projeto e licitar. “Nos próximos dias abriremos licitação para realizar esta obra”, salienta.

A antiga Escola Ernesto Alves da Seca Baixa se tornou um Centro de Atividades Integradas. “Jamais a ideia era fechar a escola. Como a localidade possuía apenas seis alunos, o espaço estava sendo subutilizado, porque a estrutura é muito boa. A nossa proposta era de dar mais vida. Acabamos fechando as atividades regulares da escola e os seis alunos foram transferidos para a escola Arco Íris no Centro. E transformamos em turno inverso, porque lá contemplamos várias atividades”, explica.

No Centro de Atividades Integradas há parceria com Senac e Emater para oficinas, atividades físicas, educação financeira, motricidade, ludicidade, língua estrangeira. “Usamos o espaço de maneira mais adequada para dar mais vida. Hoje temos 60 crianças a cada manhã. Fizemos avaliação com alunos e pais e os retornos foram muito positivos e estão satisfeitos, porque estamos desenvolvendo atividades para o crescimento dos alunos”, aponta.

Houve o cercamento do parquinho, fechamento de área externa com vidros para dias mais frios e há intenção de arrumar o terreno para fazer horta, troca de forro, troca de calhas, pintura do prédio. Uma das maiores obras é a cobertura da cancha para utilizar em dias de chuva. “Investimentos são contínuos, às vezes obras menores e outras maiores”, explica.

A contratação de profissionais para atender as demandas também está no radar da Secretaria de Educação, com a vinda de psicóloga e de fonoaudióloga. “Tínhamos uma necessidade de carga horária para atender as demandas na Educação. Dobramos a carga horária da psicóloga para ter olhar mais minucioso para nossos alunos. E não tínhamos uma fonoaudióloga exclusiva e termos quatro turnos (16h) semanais para atender nossas demandas. Isso tudo é reflexo da pandemia, dos alunos terem sido ceifados de ir à escola”, observa.

Ginásio Municipal reformado
A reforma do ginásio municipal do Centro de Imigrante também foi destacada. “Nosso ginásio foi construído em 1994 e estava carecendo de investimentos. Essas obras começaram ser realizadas na gestão anterior e o prefeito Germano deu seguimento. E vimos que havia outras necessidades e foram acrescentadas outras obras para entregar um ginásio do jeito que a comunidade de Imigrante merece. Foi gasto mais recurso e levou mais tempo, sim, mas pensando no bem da população”, aponta.

Para quem não viu o ginásio municipal, Carlos Lutterbeck garante que se surpreenderá. Houve troca de iluminação, cancha nova, pintura interna e externa, reformas na pista de bolão, embelezamento, a praça concluída. “As pessoas vão se surpreender com a beleza”, expôs.

Ouça a entrevista completa

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui