Conjunto Instrumental de Westfália realiza concerto no dia 12 de agosto

- Publicidade -spot_imgspot_img

A Jovem Guarda será a homenageada do Concerto do Conjunto Instrumental de Westfália. O evento acontece no dia 12 de agosto (sexta-feira), no Fluminense, no Centro do município. Após dois anos de pandemia, o evento voltará a ser presencial.

Todas as músicas são referente à jovem guarda. O maestro do conjunto, Lucas Eduardo Grave, conta que os ensaios começaram em fevereiro. “É bastante tempo de ensaio. Todos os arranjos foram feitos especialmente para o evento. Os instrumentistas também estão aguardando por esse momento”, conta. As músicas não foram apresentadas em nenhum outro evento, e o show é inédito.

O concerto anual tem como objetivo oportunizar ao grupo uma apresentação com repertório completo. “Temos praticamente uma hora de apresentação, de 12 a 14 músicas, então é uma responsabilidade maior”, destaca.

Pela primeira vez, a noite cultural terá a participação do Coral Municipal de Westfália, Coral Infantojuvenil e convidados especiais. Do repertório interpretado pelo Conjunto Instrumental, 11 contará com o canto. “É uma novidade. Nos outros anos tínhamos só a parte instrumental, agora colocando também o canto”, destaca Grave. Além da apresentação musical, haverá janta, com o tradicional cardápio de massa, galeto, salsichão, cuca e saladas.

O evento é aberto à comunidade de Westfália e cidades vizinhas. Os cartões estão à venda com os integrantes do Conjunto Instrumental ao valor de R$ 40. “O evento é beneficente em prol do Conjunto Instrumental, o valor será revertido. É importante reservar ou comprar antecipadamente o cartão.

Projeto de música

O Conjunto Instrumental de Westfália conta com crianças e adolescentes de 7 a 17 anos. O grupo conta com saxofones, trompetes, trombones, flautas, bateria, baixo, teclado e guitarra. “São todos jovens de Westfália e são acompanhados dos professores do projeto”, explica o maestro.

O Conjunto faz parte do projeto de música de Westfália. A secretaria de Educação, Cultural, Turismo e Desporto de Westfália, Elisangela Schneider Wiethölter, explica que as oficinas de música são um complemento ao ensino, pois a administração percebeu que os jovens precisavam de algo além das disciplinas tradicionais da escola. “Todos os jovens westfalianos têm essa oportunidade de participar desses momentos”, aponta.

Ela avalia que eventos como o concerto coroam o projeto diante da comunidade. “De nada adianta ensaiar e não ter um momento em que possa mostrar isso para a comunidade”, pondera. Ela reforça que a apresentação é resultado de uma longa caminhada de preparação. “Para desenvolver a música nesse nível é necessária muita dedicação dos professores, dos pais que incentivam”, aponta.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui