Profissionais avaliam cenário das eleições

124
Crédito: Walkher Vargas

O advogado e especialista em direito eleitora, Fábio Gish, e o presidente da Famurs, Paulo Ricardo Salerno, avaliaram o cenário das eleições, assim como impasses enfrentados por eleitores e possível atraso nas apurações dos votos.

Fábio diz ser uma eleição diferente pois é a primeira vez em que deputado federal e estadual não tem coligação política e isso muda “todo o jogo”, como a disputa e as regras. “É uma eleição bem diferente porque pode mudar pela primeira vez o quociente eleitoral tão famoso e tão desconhecido. Ele entra a tona agora e ele tem que ser repensado de várias maneiras para o candidato saber e avaliar isso”, expõe.

Gish conceitua como “tranquilas” pois não têm o mesmo acirramento das eleições municipais já que os candidatos a vereador muitas vezes se confrontam com mais proximidade, e cabos eleitorais . “Não tivemos aqui até o momento relatos de situações mais graves”, expressa.

Impasses podem atrasar apuração dos votos?
Reconhecimento da biometria, falta de documento ou colinha e filas são motivos que podem resultar no atraso da apuração dos votos. O advogado conta que até o momento a maior reclamação por parte dos votantes são as filas e a demora, mas ainda é cedo para dizer se realmente causarão atrasos. “Antigamente grande parte do público votante comparecia pela manhã, sobretudo os idosos, hoje grande parte tem preferido ir a tarde”, explica.

O advogado acredita que o eleitor está ansioso. “Nós estamos com uma eleição, pela primeira vez, bem polarizada em nível federal”, conclui.

A Famurs representa 497 cidades gaúchas e está acompanhando as votações nestas localidades. O presidente da entidade, Paulo Ricardo Salerno, julga como “tranquila”, também comparando com eleições municipais – que são mais agitadas por estarem mais “próximas da população”.

Salerno destaca a importância do voto e seu reflexo no município. “Quando definidos o futuro do país e do estado com a escolha dos novos gestores, nós definimos também um pouco do futuro dos nossos municípios”, declara.

- publicidade -