JBS/Seara comprará Frigorífico de Suínos da Languiru

2052
Protocolo de intenções entre JBS/Seara, governo do Estado e Languiru foi assinado nesta terça-feira // Crédito: Camille Lenz da Silva

A JBS SA, JBS Aves e Seara Alimentos deram o passo inicial para adquirir o Frigorífico de Suínos da Cooperativa Languiru, situado em Poço das Antas. Após longa negociação, a multinacional e o Governo do Estado assinaram protocolo de intenções na tarde desta terça-feira (21/11), na Casa Civil do Palácio Piratini, em Porto Alegre. Participaram o governador Eduardo Leite, o vice-governador Gabriel Souza, secretários de Estado, o CEO da Seara Alimentos, João Campos, o liquidante da Languiru, Paulo Roberto Birck e associados da cooperativa.

No protocolo constam compromissos das duas partes. O Estado já enviou o projeto de Lei para a Assembleia Legislativa aprovar, neste ano, a liberação de créditos de ICMS. “Fizemos dentro do prazo para tramitar em regime de urgência até dia 20 de dezembro”, explica Leite. Enquanto isso, a multinacional pretende tratar dos pontos burocráticos e das diligências complementares.

A JBS assumiu o compromisso de priorizar a contratação dos ex-funcionários do frigorífico – em torno de 400 vagas iniciais -, estabelecer parceria para compra de rações da Languiru, absorver os associados interessados em toda a cadeia e oportunizar trabalho para antigos fornecedores da Languiru. “Alguns produtores inclusive já estão trabalhando com a Seara”, informa João Campos.

O CEO da Seara considerou a negociação dentro de um ritmo normal para uma operação deste porte. “É um processo que conversamos há vários meses, por não ser uma operação simples”, informa. Campos estima abate na unidade em 60 a 90 dias. “Os próximos passos, precisamos junto com a Languiru fazer todo o processo normal de diligência. Terminando, no máximo em 90 dias deve estar operando”, disse. O protocolo de intenções prevê o prazo de 31 de março de 2024.

A JBS investirá um total de R$ 250 milhões no Estado nos próximos anos. Na unidade de Poço das Antas serão R$ 80 milhões para a compra do ativo da Languiru, outros R$ 120 milhões aplicados em até 5 anos para ampliar a capacidade da planta. A intenção é duplicar a capacidade de abate de 1.700 para 3.400 suínos por dia em Poço das Antas.

O pagamento dos R$ 80 milhões serão gradativos para a Cooperativa Languiru, conforme informou o liquidante Paulo R. Birck. Serão R$ 20 milhões à vista, mais uma parte parcelada e a Seara também descontará a parte faltante do financiamento da planta junto ao Badesul. A Languiru vai reunir os associados em assembleia para informar os detalhes da transação e os próximos passos internos. Parte do recurso a Languiru injetará nas operações viáveis para tornar o resultado operacional positivo. A partir disso será possível dar andamento ao plano de pagamento dos credores. “Só com a venda do ativo é impossível pagar. Precisamos tornar a operação positiva para iniciar os pagamentos”, avalia.

Leia mais na Folha Popular de amanhã.

- publicidade -