La Niña deve chegar ao RS no fim do inverno

175
Crédito: Arquivo FP

Segundo o boletim trimestral do Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do Estado (Copaaergs), coordenado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação o esfriamento atual das águas do Oceano Pacífico deve evoluir para o fenômeno La Niña nos próximos meses.

A previsão trimestral indica chuvas ainda acima da média em julho e agosto no Norte e parte do Centro-Leste do Estado. Sobretudo na faixa Nordeste, área mais provável à ocorrência de precipitações volumosas. Demais áreas do Sul e Oeste devem ter chuvas irregularescom probabilidade de ficar ligeiramente abaixo da média entre o Sul e Oeste, especialmente em agosto.

Em setembro, as chuvas permanecerão próximas da média na maioria das regiões do Rio Grande do Sul e podem ficar ligeiramente abaixo no Sul do Estado. Devido à passagem de sistemas frontais, ainda há risco de chuva forte localizada.

Neste trimestre, as entradas de massas de ar de origem polar devem ser frequentes, intercaladas com períodos de aquecimento. Assim, haverá a alternância entre ondas de calor e ondas de frio.

Há chance maior de geada no RS em todo este trimestre, tanto em julho e agosto, quanto em setembro, com a possibilidade de ocorrência de geada tardia.

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui