Emater/RS-Ascar lança projeto de desenvolvimento de sistemas de produção de leite da agricultura familiar

630
Cerimônia ocorreu no Escritório Central da Emater/RS-Ascar, em Porto Alegre/Crédito da foto: Rogério Fernandes

Em ato realizado no auditório do Escritório Central da Emater/RS-Ascar, em Porto Alegre, na manhã desta terça-feira (27/06), a Instituição lançou o Projeto de Assistência Técnica para o Desenvolvimento de Sistemas de Produção de Leite da Agricultura Familiar. O evento contou com a presença do presidente da Emater/RS, Clair Kuhn, e dos diretores, Técnico e Administrativa, Lino Moura e Silvana Dalmás, e foi acompanhado por técnicos das regiões administrativa da Emater/RS-Ascar.  

- publicidade -

De acordo com o assistente técnico estadual e coordenador do projeto, zootecnista Jaime Ries, os objetivos são o nivelamento técnico dos extensionistas, estabelecendo as diretrizes técnicas e metodológicas do trabalho voltado à bovinocultura de leite; a visão sistêmica da propriedade; o diálogo, planejamento conjunto e comprometimento com os resultados das famílias de produtores; facilitar a gestão da atividade, articulada com os demais projetos e programas desenvolvidos pela Emater/RS-Ascar; aumentar a produção e a qualidade do leite, contribuindo para a melhoria da renda das famílias e sua qualidade de vida.

Uma das ações é o Curso EAD sobre Bovinocultura de Leite, que envolverá 49 extensionistas que já trabalham na área e 12 assistentes técnicos regionais (ATR). Também serão criadas 48 Unidades de Referência Técnica, onde acontecerão as atividades práticas do curso, contando com o acompanhamento dos ATRs para verificar o andamento das atividades e auferir os resultados obtidos nestas propriedades.

O diretor técnico da Emater/RS, Lino Moura, exaltou o olhar para a propriedade como um todo, destacando a importância de ter como foco a melhoria da vida das pessoas. “O objetivo do trabalho da Extensão Rural não está nos animais, no solo, no capim ou leite, mas nas famílias. Por isso é fundamental termos essa visão sistêmica da propriedade, sua gestão, situação das moradias, saneamento básico. O aumento da produtividade e da qualidade dos produtos é um meio de alcançar tudo isso. Quando a vida das pessoas melhora, o reconhecimento pelo que faz a Assistência Técnica e Extensão Rural e Social oficial do Estado, cuja responsável é a Emater, vem naturalmente”, salienta.

“Quando uma propriedade vai bem e o vizinho vê os resultados, pergunta qual o trabalho que está sendo feito, a instituição que está assistindo aquele produtor. A melhoria nos indicadores da propriedade é que garante a sucessão rural, a qualidade de vida e a permanência no campo e este projeto que estamos lançando hoje é mais uma ferramenta que a Emater disponibiliza para os agricultores familiares gaúchos neste sentido”, enfatiza o presidente da Emater/RS, Clair Kuhn.

Fonte: AI Emater/RS-Ascar

- publicidade -