Quase mil eleitores elegem os novos conselheiros tutelares de Estrela

237
Crédito: divulgação

Um total de 962 eleitores foi às urnas neste domingo (06/10) para escolher os novos conselheiros tutelares do município de Estrela. Dez candidatos disputaram as cinco vagas de titulares, sendo eleitos Paulo Roberto Martins (416 votos); Lisiane Zancanaro Deifeld (413 votos); Janice Scheer Michels (407 votos), Tatiana Patricia Rodrigues Trindade (368 votos) e Maria Isabel Schilling (306 votos). Os suplentes são José Juares de Freitas (232 votos); Luiz Carlos Pereira dos Santos (218 votos); Luana Raquel dos Santos (217 votos); Pamela Gabriele Barcelos Guedes (155 votos) e John Clever de Souza (131 votos).

A votação foi realizada das 8h às 17h, no ginásio do Colégio Santo Antônio, onde a Justiça Eleitoral disponibilizou oito urnas eletrônicas. Logo após a apuração foi anunciado o resultado pela presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), Carla Kalsing. Todo o processo foi coordenado pelo Comdica, com apoio técnico da Secretaria Municipal da Administração e fiscalização do Ministério Público. Cada eleitor pôde votar em até cinco candidatos. Os eleitos assumem a função em janeiro de 2020, para um mandato de quatro anos.

A presidente do Comdica, Carla Kalsing, ressaltou a transparência do processo, que antes da votação direta por parte dos eleitores contou com prova teórica, de caráter eliminatório, e capacitação. “O Comdica, Secretaria da Administração e Recursos Humanos e Ministério Público trabalharam unidos para que chegássemos ao dia de hoje – data da eleição – com tranquilidade”, enfatizou Carla. Segundo ela, tudo transcorreu com normalidade, não sendo registrada nenhuma ocorrência que pudesse prejudicar o pleito.

O secretário da Administração e Recursos Humanos reforça as colocações da presidente quanto à transparência e tranquilidade com que transcorreu o processo. Jônatas dos Santos aproveita para agradecer a todos os eleitores que compareceram, ressaltando a importância do papel social dos conselheiros na defesa dos direitos das crianças e adolescentes. A expectativa, conforme ele, é de que nos próximos anos aumente a participação da comunidade. O cargo de conselheiro tutelar requer dedicação exclusiva, sendo vedado o exercício simultâneo de qualquer outro cargo, emprego ou função pública ou privada. A jornada de trabalho é de segundas a sextas-feiras, das 8h às 11h30min e das 13h30min às 17h, além de plantões e atendimentos. A remuneração mensal é de R$ 1.279,67, mais benefícios como vale-alimentação, férias remuneradas e 13º salário. 

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui