Cooperativas Escolares de Estrela projetam encontros online

Lideranças das oito cooperativas estrelenses do projeto participarão de debates em torno de temas pontuais

569

Desenvolvido há mais de três anos em Estrela, numa parceria da Sicredi Ouro Branco e a Secretaria Municipal de Educação (Smed), o programa Cooperativas Escolares também teve sua programação anual prejudicada pela pandemia do coronavírus e o consequente isolamento social. Sem a possibilidade dos encontros presenciais, o programa que fomenta a formação de grupos cooperativistas estudantis busca ao menos manter ativa a discussão em torno da pauta, inclusive tendo o atual contexto social como um dos focos. Nesta sexta-feira (22/05), a partir das 9h, lideranças das oito cooperativas estrelenses participarão de um encontro virtual que abordará justamente a temática da liderança.

O evento será conduzido pelo professor orientador Everaldo Marini, que acompanha o processo em Estrela desde o seu início, e terá como convidado Nikolas Bratz, ex-aluno das cooperativas escolares em Nova Petrópolis-RS, cidade referência no cooperativismo. Bratz irá trazer um relato de sua experiência no programa e hoje como um dos incentivadores da pauta. Professores e integrantes mais ativos das cooperativas estrelenses estão convidados e poderão interagir.

Como o programa é realizado no contraturno escolar, o evento será repetido na próxima terça-feira (26), mas então à tarde, dando oportunidade a outros alunos participarem e objetivando uma discussão mais focada. Inicialmente, nesta quinta-feira (21/05) os alunos já participaram de um teste com a ferramenta online que será utilizada no encontro virtual. A proposta é, mesmo passada a pandemia, seguir com os debates lives, proporcionando a troca de experiências. Em junho estão programados outros eventos, então com integrantes da Federação das Cooperativas. Para o secretário de Educação, Marcelo Mallmann, um momento diferenciado para estimular os jovens líderes. “É importante mantermos o contato, a ideia do cooperativismo vivo, que também se faz necessário e cresce em importância nas épocas de dificuldades. E nossos futuros líderes precisam compreender e crescer com isso.”

Com atuação em todo o Estado, o programa conta hoje com mais de 120 cooperativas escolares. Em Estrela, das oito constituídas, cinco grupos são remanescentes da primeira temporada. São elas as unidades das Escolas de Ensino Fundamental (Emefs) Pedro Jorge Schmidt (Coopej), Cônego Sereno Hugo Wolkmer (Coopstar) e Arnaldo José Diel (Cooperdiel); e as privadas dos colégios Martin Luther (Coopeluther) e Santo Antônio (CSAcooper). Passaram também a participar em 2018 os alunos das escolas municipais Pinheiros (Cooperpin), Leo Joas (Cooperleo) e José Bonifácio (Cooperfacio). Atualmente, mais de 320 alunos estão envolvidos nas séries de atividades programadas.

- publicidade -