CIC Vale do Taquari busca ações pela recuperação do poder de compra

A entidade reuniu associados e lideranças na terça-feira (19/05) para discutir as medidas que podem ser aplicadas na região

534

A Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC Vale do Taquari) está focada em medidas a curto prazo para o enfrentamento da Covid-19, bem como na retomada dos negócios. Neste contexto, na pauta da reunião online comerciantes, empresários, líderes e associados escutaram atentamente o propósito do Programa Emergencial de Recuperação Empresarial do Sebrae. A gerente regional da entidade, Liane Klein, explicou que o programa é destinado para microempreendedores e empresas de pequeno porte com faturamento anual de até quatro R$ 4 milhões.  O pacote prevê consultorias online, com plano de gerenciamento de crise, gestão de fluxo de caixa e a modelagem de negócios, além de um coaching executivo. “O prazo para as contratações é de 60 dias, além disso, o Sebrae vai estar oferecendo um subsídio e carência para o pagamento do pacote. ”

O presidente da CIC Vale do Taquari, Ivandro Rosa, afirmou que a proposta é efetiva, aplicável e faz a diferença neste momento delicado para todos os setores. “80% das empresas associadas das nossas entidades são de pequeno porte. Precisamos contar ainda com apoio das cooperativas de crédito para que possam disponibilizar linhas de crédito com juros mais acessíveis e com prazos de carência diferenciados”.

A entidade também alerta para que a população não relaxe nos cuidados de distanciamento social. Cada um precisa fazer a sua parte e evitar que os casos fiquem fora de controle no Vale do Taquari. A entidade discutiu ainda a liberação de leitos de UTI bem como a implantação de uma pesquisa com projeção dos casos para os próximos meses. A medida é necessária para a região estipular medidas de combate e prevenção.

Encontro Regional Online da Federasul

Na manhã da quarta-feira (20/05) a Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul promoveu uma reunião online envolvendo as macrorregiões, Vales do Rio Pardo, Taquari e Jacuí. Este foi o terceiro encontro que também oficializou a parceria entre a entidade estadual e UCEPEL para levantamento dos casos da Covid-19 na circunscrição das entidades filiadas. 

O vice-presidente regional na Federasul, Renato Lauri Scheffler, destacou que a região tem bons exemplos de como é possível superar a crise em tempos de pandemia, corrobora o case da Cooperativa Languiru. O presidente Dirceu Bayer afirmou que a empresa vai ampliar o número de colaboradores e projeta para o próximo ano a implantação de uma fábrica de queijos, um novo mix de produtos.

Na pauta ainda pedidos pela desoneração da folha e ampliação da concessão de crédito por bancos públicos e privados. A Federasul também ajudou no pleito para a flexibilização do regime de distanciamento social na região do Vale do Taquari (Vale dos Alimentos), que possibilitou a retomada das plantas frigoríficas e da produção de ração animal.

Sobre a parceira Federasul e UCPEL

A Federasul e a Universidade Católica de Pelotas (UCPEL) lançaram uma parceria com a Instituição que promoverá questionários digitais, que serão dirigidos às entidades filiadas à Federasul e mapear o vírus da COVID-19. De acordo com Ezequiel Megiato, professor da UCPEL “o resultado deste estudo é mapear e antever um cenário futuro e facilitar na tomada de decisões”, disse. Além do prisma sanitário, o estudo formatará a repercussão econômica (por nicho) e política. O estudo estará disponível até 25/05

- publicidade -