Laboratório do Hospital Ouro Branco realiza exames para detectar Coronavírus a partir de hoje

2958
Crédito: Júlia Caroline Geib

O laboratório do Hospital Ouro Branco, de Teutônia, disponibiliza, a partir de hoje (25/05), exames para o diagnóstico de Coronavírus. Ele poderá ser feito por toda a população, sem necessidade de prescrição médica. O exame PCR terá o custo de R$ 320 e o teste rápido, R$ 200. Para realizar o teste, pode ser por meio de agendamento por telefone (3762-1600) ou indo diretamente ao laboratório. Quem for internado no hospital e tiver sintomas, não haverá custo para o exame. Os valores são apenas para quem desejar fazer o exame por conta própria, de maneira particular.

O teste PCR é feito por meio da coleta de mucosa oral, e tem seu resultado entre dois e quatro dias. Já o teste rápido acontece por meio da coleta de uma gota de sangue e tem seu resultado em 30 minutos. Conforme o Médico Humberto da Costa, em caso de diagnóstico positivo, o paciente será o primeiro notificado, e posteriormente, a Vigilância Epidemiológica. Assim, o município atualizará o número de confirmados e também notificará o Estado sobre os novos casos.

A diferença entre as testagens é que o teste rápido identifica a resposta do corpo em relação ao vírus, mediante produção de anticorpos. Ou seja, este teste funciona após algum tempo de contágio, o suficiente para a consolidação dos anticorpos. Enquanto isso, o teste PCR identifica a presença do vírus por meio de análise da secreção do paciente, que é considerado ativo para a doença e deve ficar em isolamento. Conforme Costa, o teste PCR é recomendado entre o terceiro e décimo dia no início dos sintomas. Já o teste rápido é recomendado a partir do sétimo dia.

Ainda, o teste rápido pode ter resultado positivo, inclusive, para pessoas já recuperadas da doença, uma vez que os anticorpos permanecem nela. Contudo, ainda não há estudos que apontem a durabilidade destes anticorpos, que pode ser de anos. Este é o teste realizado nos frigoríficos da BRF e da Minuano, por exemplo. Com ele, 501 pessoas tiveram anticorpos detectados, ou seja, pessoas que estão ou estiveram com a doença.

- publicidade -