Vale do Taquari aparece com bandeira vermelha e já prepara recurso para permanecer laranja

787

No início da noite desta sexta-feira (31/07), o Governo do Estado anunciou o mapa preliminar de distanciamento controlado, que entra em vigor na próxima terça-feira (04/08). O Vale do Taquari foi novamente classificado com bandeira vermelha, mas tem até as 6h deste domingo para apresentar o recurso e tentar reverter para laranja. O prefeito de Imigrante e presidente da Amvat, Celso Kaplan, explica que o recurso já estava sendo elaborado e vislumbra chances de reverter.

Após 11 rodadas seguidas na laranja, Lajeado foi a região que registrou piora mais acentuada. A nota regional ficou em 1,75 (até 1,49 é laranja), a segunda pior de todo Estado, atrás apenas da região de Taquara (1,81). Os fatores que contribuíram foi o aumento nos casos de hospitalização por Covid-19 e da ocupação das UTIs. A Amvat analisa recurso e ainda estuda quais critérios serão questionados. Em Teutônia, segundo o Comitê Local, houve a diminuição dos casos ativos nesta semana e, por isso, espera-se reverter a situação até o anúncio da bandeira definitiva, na segunda-feira (03/08).

Além da região de Lajeado (Vale do Taquari) piorar de bandeira laranja para vermelha, outras quatro regiões também tiveram piora: Santo Ângelo, Santa Rosa, Pelotas e Bagé. Apenas a região de Capão da Canoa melhorou seus indicadores e saiu da bandeira vermelha para laranja.

São 340 municípios de 12 regiões que estão em bandeira vermelha, totalizando 8,7 milhões de habitantes. Nestas áreas, há 170 municípios (956 mil habitantes) que podem adotar a bandeira laranja por estarem na regra 0-0 (sem registro de óbito ou hospitalização nos 14 dias anteriores à apuração) – entre eles Colinas e Westfália.

- publicidade -