Estudantes retornam às aulas presenciais no Colégio Teutônia

- Publicidade -

Na quarta-feira, dia 17, iniciou o ano letivo para os estudantes do Colégio Teutônia. Quase um ano depois, as salas de aula, corredores e pátio voltam a contar com toda a energia de crianças, jovens e adultos.

O educandário passou por amplo processo de reconfiguração de seus espaços, privilegiando o distanciamento e atendendo a todos os protocolos de segurança diante da situação de pandemia. Alguns ambientes foram redimensionados, outros ajustados.

“Olhamos para nossas áreas comuns, no sentido de viabilizar espaços coletivos amplos. Também fizemos uma área coberta muito grande para que, inclusive nos dias de chuva, tenhamos espaços abertos que possibilitem uma melhor distribuição dos nossos estudantes em horários de intervalo, início e fim de aula, e não tenhamos aglomerações”, exemplifica o diretor do CT, Jonas Rückert.

Positividade

Nos sorrisos sob as máscaras e nos olhos brilhando, por vezes marejados, o clima de retorno presencial ao CT é de muita alegria e emoção. A positividade paira no ar.

“O que percebemos na volta às aulas é um sentimento muito positivo, o endosso da comunidade escolar dizendo ‘que bom que voltamos’. Ao mesmo tempo, comunidade escolar e instituição mantêm-se atentas e com o entendimento claro de que seguimos numa pandemia, de que protocolos são necessários, cientes de que precisamos trabalhar a corresponsabilidade entre famílias, estudantes, professores e funcionários. Preservamos o que é a máxima da nossa condição: a vida”, destaca Rückert.

Todas as atividades desenvolvidas respeitam a Campanha dos 3Ms: mãos lavadas, máscara e manter o distanciamento. “Nesse sentido a orientação das famílias também é importante, considerando que vem de casa alguns ensinamentos fundamentais para o sucesso da escola em status de presencialidade”, reforça o diretor, mencionando as orientações do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE) de Teutônia.

Rückert conclui afirmando que o desafio de voltar é bastante complexo, mas o sentimento é de felicidade, conscientes do compromisso. “Como escola e na modalidade em que atuamos, a presencialidade é fundamental, pois trabalha vínculos, questões socioafetivas que fazem toda diferença na relação com a aprendizagem, com o desenvolvimento da criança, do jovem e do adulto que conosco está.”

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui