Vale do Taquari recebe bandeira preta no Distanciamento Controlado

Primeira vez que a região atinge o risco altíssimo. Suspensão de atividades entre 22h e 5h. Aulas presenciais estarão suspensas a partir da próxima semana

- Publicidade -

A região de Lajeado, que abrange os municípios do Vale do Taquari, foi classificada com bandeira preta no sistema de Distanciamento Controlado. É a primeira vez que a região recebe a classificação mais grave. O mapa preliminar foi apresentado pelo governador Eduardo Leite nesta sexta-feira (19/2).

O governador anunciou ainda que, a partir de amanhã (20/2), até dia 1º de março, o estado terá paralisação de atividades geral entre às 22h e às 5h todos os dias. Ou seja, nenhum tipo de comércio ou serviço pode funcionar neste horário.

Pelo sistema de cogestão, bandeiras em região preta poderiam adotar protocolos de bandeira vermelha. Porém, o governador pretende realizar reunião com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) para decidir sobre manter ou suspender a cogestão.

Com a circulação de variantes, e aceleração no número de hospitalizações, Leite definiu este como o pior momento da pandemia até o momento.

Além de Lajeado, outras 10 regiões foram classificadas com bandeira preta: Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara.

Suspensão das aulas

A recomendação é que regiões em bandeira preta não retornem as aulas presenciais já na segunda-feira (22/2). A partir de terça-feira (23/2), quando vigorará a nova bandeira, as aulas presenciais devem ser suspensas. Bandeira preta não retornam as aulas, pois não vale a cogestão para essa atividade na bandeira preta.

O governador também considera difícil o comitê de crise acatar recursos diante da gravidade do quadro.

Conforme Leite, na primeira onda a média de internações em cinco dias era de 64 internações. Na segunda, eram 67. Na onda atual, são 159. Leite explica que o crescimento é muito mais rápido do que nos ciclos anterior, com uma inclinação muito elevada.

O governador destaca que há muitas pessoas sem comorbidades ou fora da faixa de risco que estão necessitando de internação, ou seja, sem comorbidades e mais jovens.

HBB aumenta leitos de UTI Covid

O Hospital Bruno Born (HBB), que já estava com a capacidade da UTI esgotada informou nesta sexta-feira (19/2) que está remanejando leitos de UTI Adulto para UTI Covid. Serão realocados em um primeiro momento três dos 20 leitos já existentes da UTI Adulto para o setor de atendimento de casos graves por contaminação de coronavírus. A UTI Adulto permanecerá com 17 leitos disponíveis para os demais pacientes.

Hospital Estrela também aumenta leitos

O Hospital Estrela, da Rede Divina Providência, também está com a UTI Covid esgotada. Por isso, três leitos da UTI não Covid foram isolados para atender pacientes de Covid-19. A partir de segunda-feira também haverá reforço médico no Pronto Atendimento Covid.

A direção solicita que apenas as pessoas com sintomas respiratórios graves relacionados à Covid-19 e outras patologias procurem a emergência do Hospital Estrela. Somente serão realizadas cirurgias em casos de urgência e situações graves.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui