Planta arrendada pela Languiru fica em Teutônia

2407
Languiru arrendou o frigorífico de bovinos para operar a partir de novembro / Crédito da foto: Lucas Leandro Brune

A Cooperativa Languiru assinou na quinta-feira (15/7) o contrato de arrendamento de um frigorífico de carne bovina. Em entrevista na Rádio Popular na manhã de sábado (17/7), o presidente Dirceu Bayer confirmou que a planta industrial está localizada na RSC-453 (Rota do Sol), em Teutônia, próximo às lagoas de Linha Welp. “Estamos muito empolgados”, revelou.

- publicidade -

A unidade fica “estrategicamente muito bem localizada”, próxima à laticínios da Languiru pelos fundos. Inclusive, Bayer adiantou que pretende conversar com a administração municipal de Teutônia para abrir uma estrada e interligar as duas unidades, o que poderá facilitar o escoamento da produção e ingresso de matéria-prima. “Seria outro acesso, pleito que temos há bastante tempo”, observou.

A Languiru já realiza o treinamento as equipes junto à unidade para estar bem preparado no início das operações, no mês de novembro. Uma das medidas será pleitear a inspeção via CISPOA, que permitirá o aproveitamento de cortes bovinos no frigorífico de suínos para a industrialização de produtos mistos. “Para o futuro e o negócio da Languiru é muito interessante para o produtor e para a indústria”, afirmou. A Languiru possui mais de 9 mil clientes e agregará mais um produto aos consumidores.

É uma atividade diferente da integração de aves e suínos, para as quais a cooperativa necessidade de muito capital de giro – por conceder os insumos aos produtores. “Na bovinocultura de corte não funciona na forma de integração, não é possível, porque a anatomia foi feita para transformar forragens, alimentos mais grosseiros e não tanto concentrado quanto o milho”, explica Bayer.

O presidente avalia a bovinocultura de corte como alternativa para produtores que não puderam mais praticar a bovinocultura de leite, por exigências sanitárias. “Não conseguiram se enquadrar e deixaram de produzir para a cooperativa. A partir de agora, têm essa alternativa de entregar o seu produto à Languiru e ter mais um ganho nas suas atividades”, disse.

A diversificação é marca registrada da Languiru, como “única empresa do Estado que possui todas as atividades macroeconômicas – aves, suínos, leite, carnes bovinas e fábrica de rações. São cinco indústrias! Extremamente diversificada para agregar valor à matéria-prima”, complementa Dirceu Bayer.

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui