Governo gaúcho anuncia recursos para nova UTI Pediátrica do Hospital Bruno Born de Lajeado

- Publicidade -spot_imgspot_img

Boa notícia para o Vale do Taquari: o governo do Rio Grande do Sul anunciou, na manhã de hoje (13/9), que o Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado, irá receber verbas para reforma e aquisição de equipamentos para a nova UTI Pediátrica da instituição, fechada desde agosto.

A informação foi repassada pelo governador Eduardo Leite em solenidade no Palácio Piratini, em Porto Alegre, durante o lançamento do Programa Avançar, do governo gaúcho.

Os recursos – ao todo, R$ 3,3 milhões (sendo R$ 1,75 milhão para a reforma, e R$ 1,55 milhão para a compra de equipamentos) possibilitarão a abertura de dez leitos – oito deles SUS e dois particulares e para planos de saúde. A obra deve estar concluída dentro de um prazo que pode variar de seis a oito meses.

Acompanharam a solenidade o diretor executivo do HBB, Cristiano Dickel, e Camila Letícia Dresh, mãe do menino Lázaro – que tornou-se símbolo da luta pela manutenção da UTI Pediátrica do HBB na metade da década passada: durante quatro anos Lázaro viveu dentro do setor, em decorrência de uma doença neurodegenerativa. O menino acabou morrendo devido a uma parada cardíaca. À época, em decorrência da ameaça de fechamento, Camila integrou um movimento que reuniu 20 mil assinaturas em um abaixo-assinado para manutenção da UTI Pediátrica.

Dickel agradeceu ao governo do Estado, que se solidarizou com a situação do HBB e destinou os recursos. “É muito importante para o Vale do Taquari, e para o Rio Grande do Sul, que o HBB conte com uma UTI Pediátrica. O atendimento a este público é de extrema importância, e a disponibilização de leitos irá contribuir para Lajeado, para o Vale e para quem mais precisar de tratamento adequado”, analisa.

Ainda não há data para o início do funcionamento da UTI Pediátrica no HBB. Até sua instalação, o hospital segue atendendo crianças que necessitarem de tratamento intensivo em seu setor de Emergência.

O programa Avançar na Saúde prevê investimentos em obras, na compra de equipamentos para a rede hospitalar, na assistência farmacêutica e em unidades básicas de saúde (UBS) do Rio Grande do Sul até 2022.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui