Votação da Consulta Popular 2021 vai até 30 de novembro

O projeto mais votado receberá R$ 942.857,00 para investimento

- Publicidade -spot_imgspot_img

Nesta segunda-feira (22/11), iniciou o período de votação da Consulta Popular 2021. Neste ano, a região poderá escolher uma das propostas que integram três áreas: Turismo, Meio Ambiente e Agricultura.

Das três propostas, apenas a mais votada será contemplada com recursos no orçamento de 2022 do Governo do Estado. O projeto escolhido no Vale do Taquari receberá R$ 942.857,00.

As iniciativas que compõem a cédula são “Cicloturismo no Vale do Taquari”, “Recursos Hídricos e Uso múltiplos da água (dessedentação animal, preservação e proteção de nascentes)” e “Fomentar a implantação do programa de uso, manejo e conservação do solo e da água”.

O presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Luciano Moresco, lembra que as áreas de segurança pública, saúde e educação, que no passado estavam incluídas no processo de Consulta Popular, há alguns anos não fazem mais parte das votações. “O governo e o Fórum dos Coredes tomaram por bem excluí-las pelo fato de já serem de grande responsabilidade do Estado, possibilitando o investimento e o crescimento de outros setores da economia”, lembra.

Moresco destaca ainda a importância da mobilização da região na votação que está em andamento. “A Consulta Popular possibilita um ambiente democrático, é um processo que visa envolver a comunidade para a definição da aplicação de parte dos recursos do orçamento do Governo do Estado. É fundamental que o Vale se mobilize e participe, pois quanto maior a nossa participação, maior a nossa força para buscar mais recursos nos próximos anos”, diz.

A votação da Consulta Popular segue até o 30 de novembro de forma digital por meio do aplicativo Colab ou pelo site da Consulta Popular (consultapopular.rs.gov.br).

Qualquer cidadão maior de 16 anos, com título eleitoral, poderá votar em um dos três projetos da região. O resultado final será divulgado em 2 de dezembro.

Projetos

O projeto do “Cicloturismo” tem amplitude regional e caso seja escolhido, será executado pela Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales). A proposta visa contemplar todos os municípios que, por meio da sua rota, atingirá diversos pontos turísticos da região e também empreendimentos. A ideia é que sejam instaladas sinalizações para guiar os ciclistas, informando também por quais localidades e estabelecimentos eles estarão se aproximando, além de pontos de apoio.

Já os projetos “Recursos Hídricos e Uso múltiplos da água (dessedentação animal, preservação e proteção de nascentes)” e “Fomentar a implantação do programa de uso, manejo e conservação do solo e da água” terão menor amplitude, visto que cada município será responsável por receber uma parcela do valor para ser aplicada na execução do projeto. Caso recebam o maior número de votos, o valor será dividido entre os 10 municípios da região que tiverem o maior número de votantes na iniciativa. Além disso, o município precisará ter alçado a participação de no mínimo 2% dos seus eleitores.

A proposta “Recursos Hídricos e Uso múltiplos da água” busca a elaboração de um plano de trabalho com o objetivo de aumentar a capacidade de reserva de água nas propriedades, construir reservatórios, proteger e recuperar as fontes de água e os demais recursos hídricos que passam pelas propriedades e até captar água da chuva e construir cisternas.

E o projeto “Fomentar a implantação do programa de uso, manejo e conservação do solo e da água” se propõe a desenvolver um programa de melhoria na produção agrícola visto que a base de 95% dos municípios que compõem o Vale do Taquari é a agricultura. A proposta chama atenção para a necessidade de se olhar para as lavouras da região com um olhar mais crítico, observando as análises de solo e buscando a rotação de cultura nas pequenas propriedades.

O Governo prevê para a votação deste ano a destinação de um total de R$ 30 milhões para o Estado, divididos em 28 Coredes. O valor é 50% maior do que o repassado para o programa em 2020.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -