Vale do Taquari recebe primeiras doses da vacina contra covid-19 para crianças

- Publicidade -spot_imgspot_img

O Vale do Taquari recebeu as primeiras vacinas pediátricas contra a Covid-19. Ao todo, foram recebidas 1.760 doses da vacina direcionada a crianças de 5 a 11 anos. Destas, 70 são para crianças indígenas, e foram entregues aos municípios de Estrela, Lajeado e Cruzeiro do Sul onde estão localizadas as aldeias indígenas.

O restante das doses será dividido proporcionalmente entre os demais municípios. As primeiras doses estão direcionadas a crianças com comorbidades e quilombolas. De acordo com a 16ª Coordenadoria de Sáude (16ª CRS), a distribuição aos municípios ocorre nesta segunda-feira (17/1).

As vacinas pediátricas da Pfizer chegaram ao Rio Grande do Sul na sexta-feira (14/1) e foram distribuídas às coordenadorias regionais, esta repassam às secretarias municipais de Saúde.

A remessa com 59,1 mil doses chegou ao Aeroporto Salgado Filho às 13h30, separada em dez caixas térmicas de alta resistência. Os imunizantes tiveram a primeira avaliação realizada por técnicos do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) ainda na pista.

Depois, a carga foi encaminhada ao Centro de Abastecimento e Distribuição da Secretaria da Saúde (SES), onde avaliou-se a temperatura do acondicionamento dos frascos, atingindo nível adequado com -44 ⁰C.

A aplicação da vacina em crianças terá início simultâneo em todo o Estado nesta quarta-feira (19/1). Até lá, os municípios trabalharão na estruturação das salas de vacinas para garantir a segurança das crianças e seus familiares.

Os primeiros vacinados serão os 96.427 meninos e meninas com alguma comorbidade, como hipertensão, diabetes ou asma, ou imunossuprimidos. As 862.747 crianças sem comorbidades compõem o próximo grupo e a imunização delas também poderá começar neste mês, com a primeira dose aplicada para quem tem 11 anos, conforme cronograma acertado.

Em fevereiro, deverá iniciar a vacinação dos meninos e meninas de 10 e 9 anos, e em março, de quem tem 8 anos. Para as outras idades, a secretaria aguarda a previsão de remessas de imunizantes pelo Ministério da Saúde.

A aplicação ocorrerá em sala exclusiva, com espaço para recepção de crianças e responsáveis, que deverão permanecer no local por 20 minutos.

A vacina para crianças é aprovada pela Anvisa, atestando sua segurança. Para que não haja erro, a vacina infantil tem o frasco de outra cor: é laranja, diferente da vacina adulta.

Caso ocorram eventos adversos após a vacinação, eles precisarão ser notificados no e-SUS Notifica, sistema de registro do Ministério da Saúde. Especialistas garantem que reações adversas graves são extremamente raras.

Confira as doses de vacina por município:

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -