Crianças e jovens interagem com a história de Estrela

Estudantes do município realizam série de visitas programadas ao Memorial de Estrela em comemoração ao primeiro aniversário do espaço cultural e início do projeto “Nós na Fita”

422
Escolas das três redes de ensino irão realizar visitas ao Memorial / Crédito: Airton Engster dos Santos / Memorial / Governo de Estrela / Divulgação

O Governo de Estrela, por meio das secretarias municipais de Educação (Smed) e de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer (Setcel), planejam para o mês de maio uma série de atrações em razão do aniversário do município.

- publicidade -

Uma delas envolve o projeto “Nós na Fita”, em que, ao longo do mês, estão agendadas visitas de crianças e estudantes ao Memorial de Estrela, onde a história estrelense se faz mais completa e presente. A ação também faz parte das comemorações do primeiro ano do espaço.

A série de visitas ao Memorial de Estrela começou na segunda-feira (3/5), dentro da proposta de comemorar o primeiro ano do espaço, que tem recebido inclusive muitas delegações de outros municípios. Estudantes, tanto das escolas do Ensino Fundamental (Emefs) como da Educação Infantil (Emeis) da rede municipal, e também das redes particular e estadual, estão visitando o espaço cultural de forma agendada. Pensando nas diferentes idades do alunos, as temáticas propostas são diferentes.

A coordenadora da Educação Infantil, Fabrícia Dias explica que a visita das crianças da Educação Infantil fazem uma visita mais de contemplação das peças e fotos, pois é a primeira vez de muito no espaço. “É uma rica introdução ao tema e elementos de nossa história”, aponta.

Já Alessandra Muxfeldt, coordenadora do Ensino Fundamental, destaca que para os alunos mais velhos, principalmente dos terceiros e quartos anos, é uma excelente oportunidade deles presenciaram relatos, fatos, instrumentos e outros elementos da história de Estrela, em uma verdadeira aula prática.

Para o coordenador do Memorial, Airton Engster dos Santos, que acompanha os alunos nas visitas, trata-se de uma excelente oportunidade para celebrar o sucesso do primeiro ano de funcionamento do espaço, também carinhosamente chamado de ‘Castelinho’ em razão de sua arquitetura. Ele explica que o Memorial de Estrela cresce cada vez mais em acervo, proporcionando regularmente aos visitantes novas experiências nas suas exposições temáticas.

Além disso, tenta atrair a atenção das pessoas de mais idade, um dos principais objetivos do espaço é trazer ao público mais jovem o valor histórico-cultural do município. Pensando nisso, crianças e adolescentes formam um grupo específico da sociedade ao qual o Memorial dá especial atenção quando o assunto é a difusão do conhecimento.

Nós na Fita”
Pondo em prática a proposta de reprodução do seu valioso acervo audiovisual e proporcionando o contato das novas gerações com as conhecidas tecnologias da época, hoje obsoletas pelo avanço da modernidade, o Memorial criou uma nova seção patrimonial permanente para o Castelinho: o “Nós na Fita”. Contando com uma TV analógica e dois videocassetes, são reproduzidos diariamente vídeos com conteúdos didáticos e gravações históricas variadas, muitas delas referentes às imagens e sons de décadas passadas no registro das mais diversas situações e eventos ocorridos no município.

Engster compartilha que nestas visitas das escolas, está sendo mostrado um documentário do ano de 2000 que traz um pouco de como eram as escolas naquela época. “Mais do que recordar, é viver. Mais do que um lugar de história e memória, o Memorial executa seu papel contribuinte para a Educação”, avalia Engster, ao lembrar que o “Nós na Fita” possui 500 fitas e milhareshoras de gravações diversas sobre Estrela e sua história, em um rico acervo para ser trabalhado a longo prazo e diversas frentes. A programação de visitas das escolas irá se estender ao longo de todo o mês. Na próxima semana será a vez da rede estadual.

- publicidade -