Reuniões técnicas da Languiru orientam sobre manejo de lotes no inverno

- Publicidade -spot_imgspot_img

O Setor de Aves do Departamento Técnico da Languiru organizou eventos com associados com o objetivo de explanar sobre as baixas temperaturas e a necessidade de atenção dos avicultores e cuidados específicos para alcançar desenvolvimento satisfatório do lote.

Também participou o presidente Dirceu Bayer, que falou sobre investimentos e do cenário econômico da avicultura.

Manejo
Nos dias 12 e 13 de julho na Associação dos Funcionários da Languiru, em Teutônia, ocorreram encontros com produtores de frango de corte. O consultor técnico da Nutron/Cargill, Diego Andrey De Re, explanou sobre o tema “Manejo e ambiência para climas frios”.

Dicas de biosseguridade e procedimentos de controle do lote embasaram o debate.

De Re observou que o frango ganha peso rapidamente do primeiro ao sétimo dia de vida, quando, porém, ainda está muito suscetível ao frio. “Temos que controlar a umidade no aviário, sempre atentando à qualidade do ar e temperatura ambiente”, discorre.

Limpeza dos ventiladores, comedouros, nebulizadores e placas evaporativas no intervalo dos lotes, ações de manejo da cama também estiveram em pauta. “É indicado remover no mínimo três vezes a cama no intervalo. Cama úmida aumenta o nível de amônia”, aponta.

O palestrante ainda fez observações sobre o manejo de cortinas para a remoção do ar e umidade no aviário. Sugeriu colocar vedação e isolante térmico nas cortinas internas e fazer uma ventilação mínima dentro da área alojada, procurando não direcionar sobre as aves. “Os ventiladores devem ser usados apenas para circular o ar e uniformizar a temperatura”, frisa.

No pré-abate, alertou que em dias frios as aves ficam menos ativas, costumam ficar agrupadas dentro do aviário. Esse comportamento pode resultar na retenção de conteúdo alimentar nas vísceras. “É preciso reduzir a ventilação no aviário para estimular as aves a se levantar, caminhar e consumir água. O comportamento do lote reflete na conversão alimentar”, comenta.

No dia 20 de julho ocorreu nova reunião técnica sobre manejo, dessa vez com recriadores de matrizes e produtores de ovos férteis. O gerente regional da Cobb Vantress, Eduardo Loewen, explanou sobre o tema “Pontos Relevantes na Condução de Matrizes Cobb”.

Loewen observou desafios sanitários e econômicos dentro do contexto da avicultura mundial e Reforçou os conceitos da biosseguridade, enfatizando a necessidade de seguir as práticas orientadas pela Coob e pela Languiru nas granjas. No cenário atual, recomendou trabalhar mirando o baixo custo e garantindo a biosseguridade das unidades.

Já no dia 22 de julho a reunião técnica foi para suinocultores, tratando de desafios e tendências do setor para os próximos meses.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui