Novo oficializa lajeadense Douglas Sandri como candidato a deputado estadual

Atual primeiro suplente do partido, Sandri foi o candidato do Vale que mais se aproximou de se eleger em 2018

- Publicidade -spot_imgspot_img

Neste sábado (23/7) o Partido Novo confirmou o nome do lajeadense Douglas Sandri (31) como candidato a deputado estadual.

O partido realizou a sua convenção no Hotel Quality Porto Alegre, com a participação do candidato ao governo do RS, Ricardo Jobim, do vice Rafael Dresch, dos deputados estaduais Fábio Ostermann e Giuseppe Riesgo. Também estava presente Marcel van Hattem, o parlamentar gaúcho mais votado em 2018 para a Câmara dos Deputados, com 349,8 mil votos.

Ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura de Lajeado, Sandri havia lançado a sua pré-candidatura ao parlamento estadual em 13 de maio, em Lajeado.

Esta será a segunda eleição em que o engenheiro elétrico formado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) participa. Em 2018, ele foi o candidato do Vale do Taquari que ficou mais próximo de ser eleito. “Na minha primeira eleição, fiquei a 317 votos de uma cadeira na Assembleia, sem usar fundo partidário, sem tempo de rádio e TV”, destaca Sandri, que é primeiro suplente do Novo no Estado.

Nos últimos quatro anos, o jovem foi assessor parlamentar e chefe de gabinete em Brasília, quando trabalhou com Alexis Fonteyne (Novo-SP) e Marcel van Hattem (Novo-RS). “Tocando as pautas do Vale em Brasília nos últimos quatro anos vi que sem representação a região fica em segundo plano”, observa. Segundo ele, é preciso ter representação no lugar em que as coisas são decididas.

Sandri afirma ter perfil de renovação com experiência, e ressalta o número de votos para o Novo eleger um parlamentar ser menor na comparação com partidos tradicionais para defender a maior viabilidade eleitoral de seu nome. “Quando se olham os números de 2018, no Novo, a votação do último eleito foi de aproximadamente 16 mil votos, enquanto nos partidos mais tradicionais são necessários 35 mil votos, em média. Muita gente tem dito que busca a renovação, mas com alguém preparado, com experiência, capaz de se posicionar. É o meu perfil”, defende.

Sandri se diz um liberal clássico que se pauta pelo princípio de liberdade com responsabilidade e que se propõe quer ser a voz de quem produz, gera emprego, renda e desenvolvimento na Assembleia Legislativa. “O Rio Grande do Sul precisa de um representante para defender reformas, o enxugamento da máquina pública e a redução de impostos, com combate aos privilégios para tornar o Estado mais eficiente e menos oneroso. Por isso vou combater burocracias, atuar pela simplificação do Rio Grande, que deve focar no essencial, como a segurança pública, e atender melhor o cidadão. O corte de gastos inadequados, com privatização de estatais e concessão de serviços, melhorando a eficiência dos investimentos, é fundamental e terá minha atenção, energia e esforço”, promete.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui