Sicredi Integração RS/MG distribui R$ 940 mil pelo fundo social

- Publicidade -spot_imgspot_img

Cooperar para transformar realidades. É com esse objetivo que a Sicredi Integração RS/MG concretizou mais uma edição do Fundo Social Filantrópico. A cooperativa de crédito distribuiu mais de R$ 940 mil para projetos de saúde, educação e segurança da região de atuação. O montante é 40% superior a 2021 e contemplou 112 entidades. Os beneficiados se reuniram no Centro Administrativo de Lajeado na terça-feira (2/8).

O presidente da Sicredi Integração RS/MG, Adilson Metz, elogiou o trabalho das lideranças nas entidades. “O propósito da cooperativa é juntos construir uma sociedade mais próspera. Mas não adiantaria a cooperativa ter os recursos se não fossem vocês, a grande maioria voluntários, fazendo a diferença na vida das pessoas nas comunidades onde atuam”, pontuou.

Metz destacou a importância do Fundo Social como uma forma de ajudar quem mais precisa e melhorar as condições de vida da população. “Todos já devem ter reparado nas propagandas o dizer ‘no Sicredi o seu dinheiro rende um mundo melhor’. Com essa ação temos um exemplo prático disso”, sublinhou.

Ao explicar que o Fundo Social Filantrópico é formado por 2% do resultado líquido (sobras) da cooperativa do ano anterior, o vice-presidente Luiz Mário Berbigier observou a atenção que a cooperativa dedica para buscar atender o maior número possível de instituições. Para isso, reforçou o engajamento coletivo que influencia no aumento gradativo do montante final a cada ano. “Fazemos em conjunto, todos acreditando, trabalhando e investindo na cooperativa, dando essa condição financeira para conseguirmos atender os associados e ajudar com ações sociais”, detalhou.

Benefícios à comunidade
A retribuição aos valores recebidos foi manifestada em depoimentos como o do presidente do Hospital de Marques de Souza, Marco Aurélio Lima Trindade. “Todos os anos inscrevemos projetos para o bem da comunidade que atendemos. O Fundo veio para nos acolher e fazer muitas das nossas melhorias acontecerem”, declarou.

O Centro Regional de Tratamento e Recuperação de Alcoolismo (Central), em Lajeado, já tem planejada a compra de colchões e roupas de cama para renovar os materiais utilizados pela média de 55 a 65 residentes. “A Sicredi é uma grande parceira nossa em várias demandas. Em nome das pessoas que estão na casa atualmente, e de todos que como eu já foram recuperados na Central, só temos a agradecer”, realçou o administrador Ademir Becker.

- Publicidade -

MAIS

- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui