Seminário aborda “valorização da vida” em Estrela

Momento faz parte de programações do Setembro Amarelo

154
Psicólogas Ana Júlia Knack e Maria Angélica Hartmann Gräff foram as palestrantes do seminário / Crédito: Rodrigo Angeli / Governo de Estrela

O município de Estrela tem realizado uma série de ações de conscientização em prol do Setembro Amarelo. Nesta segunda-feira (26/9) foi promovido um seminário com o título “Valorização da Vida”, pelas psicólogas Maria Angélica Hartmann Gräff e Ana Júlia Knack. Maria enfatizou a importância do movimento que tem em setembro seu auge, mas afirma que esta é uma preocupação diária e constante de equipes médicas, autoridades e familiares que precisa ser valorizada e reforçada.

O seminário deu seguimento à programação local preparada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Estrela, em parceria com o Centro de Atenção Psicossocial (Caps), que atentou para a causa do tema.

O momento aconteceu na Câmara de Vereadores e foi aberto para comunidade em geral, além disso também contou com a presença de pessoas das redes de apoio do centro, lideranças religiosas, parceiros do Lions, Rotary, serviços de saúde e outros, além de famílias de pacientes do Caps e os próprios.

Ana Júlia Knack levantou questionamentos a respeito da valorização da vida e sua importância. “Neste sentido é muito importante buscarmos uma rotina mais saudável, e não é segredo que realizar exercícios físicos, conversar, se relacionar socialmente, e também amorosamente, claro que de forma sadia, são fatores fundamentais. Da mesma maneira buscar um emprego que nos agrade pelo que realizamos, e não apenas financeiramente, ter metas e objetivos são exemplos de coisas que colaboram muito para uma vida mais valorizada”, pontua.

“Neste sentido é muito importante buscarmos uma rotina mais saudável, e não é segredo que realizar exercícios físicos, conversar, se relacionar socialmente, e também amorosamente, claro que de forma sadia, são fatores fundamentais. Da mesma maneira buscar um emprego que nos agrade pelo que realizamos, e não apenas financeiramente, ter metas e objetivos são exemplos de coisas que colaboram muito para uma vida mais valorizada”, frisa.“O Setembro Amarelo é um marco anual, mas a luta dele ocorre todos os dias em todos os meses do ano, e isso começa com a valorização da vida”, reforça Maria Angélica Gräff. Viver é prevenir, buscar fazer melhor. Viver é valorizar as pessoas, é ter autocuidado. É sempre buscar aprender ou no mínimo pensar no que tenho feito de bom para a minha vida e a dos outros, o que também faz muito bem. Enfim, trata-se de uma constante e variada busca daquilo que faz a nossa vida ter mais valor e sentido”, ensina a profissional.           

De acordo com a coordenadora do Caps, Lucimara da Rosa, embora o centro tenha sido o serviço promotor desses eventos, a força de trabalho e assistência no município é muito maior. “As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e da Estratégia Saúde da Família (ESFs) do município de Estrela contam com serviço de psicologia em todas as unidades. Inclusive, a equipe de enfermagem pode fazer o acolhimento. Então, quem precisar de ajuda, pode contatar com acolhimento em saúde mental em todas as unidades do município. Assim, trabalhamos unidas e em parceria na busca desta valorização da vida, lembrando que com o Caps permanecem os transtornos mentais graves e persistentes”, destaca.

Para encerrar a programação do “Setembro Amarelo”, na sexta-feira (30/9), o Caps em parceria com a professora Zuleica Rambo, a assistente social Lori Braun e do Coral Encanto, promoverá uma caminhada de encerramento.

A saída será do Caps, às 13h30, e seguirá até ao Parque da Lagoa. Em caso de chuva, o ato simbólico, com cantos e balões soltos para simbolizar a vida, será realizado na sede.

Mais informações pelo telefone 3981-1050, e no Caps Estrela, que atende diariamente das 7h às 17h na Rua 13 de maio, nº 378, Centro.

- publicidade -