Com 90 expositores, cursos e inovação, Santa Flor segue até este domingo

Evento é realizado no Parque de Eventos Broenstrup, em Picada Santa Clara.

847
Entre os expositores estão agroecologistas. Crédito: Camille Lenz da Silva

A 5ª SantaFlor iniciou na quarta-feira (11/10) em Santa Clara do Sul. Ao todo, serão cinco dias de evento com algumas novidades, como a estreia do SF Summit, evento técnico com foco em inovação e novas tecnologias para os setores da produção de flores, da agroecologia e do turismo. Ainda, a realização neste ano ocorre em novo espaço: o Parque de Eventos Broenstrup, reinaugurado em 24 de agosto. Antiga fumageira, o prédio ficou em desuso por cerca de 50 anos, sendo adquirido pelo município e restaurado.

Nesta edição, além das atividades da feira, 90 empreendimentos da cidade e da região estão no local com atividades e ofertas de produtos para recepcionar os visitantes, proporcionando as mais diversas experiências de convívio e interação até este domingo (15/10). Ao longo da semana, foram realizadas ainda diversas oficinas relacionadas à agroecologia.

Conforme o presidente da Santa Flor + SF Summit, a realização da feira neste local é um ato histórico para a organização, a comunidade de Santa Clara do Sul e os expositores. ”Há um pouco menos de 100 anos, os colonos traziam suas carroças com uma colheita de fumo até a Fumageira Broenstrup, que fazia a sua industrialização e o seu beneficiamento, o que gerava renda para centenas de famílias e para a região, valorizando e potencializando a industrialização do nosso município. E nada melhor do que reviver este espaço trazendo para cá a casa da Santa Flor. Me arrisco a dizer que esta será a feira das feiras”, enalteceu, afirmando que a mesma foi trabalhada há muitos meses por uma comissão organizadora pensando em cada detalhe para chegar o espaço, que é tão rico para a história do município.

O prefeito Paulo Kohlrausch enalteceu o esforço do município em realizar a Santa Flor. Segundo ele, tudo começou em 2005, quando a Administração buscou diversificar a matriz produtiva apostando na produção de suínos, frango e leite. “E junto com isso nós identificamos algo que poderia mudar a história de Santa Clara do Sul – a produção de flores. Parece ser loucura um município pequeno querer fazer coisas grandes como a Santa Flor, mas nós não queremos ser grandes, e sim fortes, e é isso que faz a diferença. Pessoas que acreditaram que era possível fazer. Não aconteceu do nada, teve trabalho, suor e lágrimas, as coisas não deram certo no primeiro momento, mas agora entregamos à comunidade a nossa melhor feira”, concluiu.

Exposição

No estande do comércio, um dos expositores é a Pedra Viva Aquicultura, representada pelos sócios-fundadores Carlos Emílio Viana da Silva e Guilherme Lenz. Eles são revendedores autorizados da EM-1 Brasil micro-organismos eficazes, proposta inovadora para os vales do Taquari e Rio Pardo e da Serra.

Conforme Carlos, o EM-1 é um produto com bactérias e leveduras que, conforme cada protocolo, tem uma grande gama de aplicações, como tratamento de efluentes, melhora da biodisponibilidade de rações e do solo, pecuária de leite, suinocultura e avicultura. “Eles melhoram a biodisponibilidade dos nutrientes presentes no solo para a planta, porque hoje o produtor sabe que o maior ativo dele é o solo. Mesmo os produtores que  não são orgânicos estão vendo o quanto precisam agregar essa fração orgânica e essa vida para ter melhores rendimentos e produtividades e, consequentemente, melhores colheitas”, ressaltou.

Ele explica que, nas granjas, o EM-1 controla os odores, moscas e a salmonella, que é um problema que os agricultores enfrentam. “Consequentemente, melhora o ganho de peso e diminui a conversão alimentar”, disse.

Outra utilidade para o produto é a biorremediação de corpos da água e tratamento de efluentes, regulando parâmetros conforme regulação por legislação. “O EM-1 ajuda a estabilizá-los, quebrando o sedimento, por exemplo, que está no fundo da lagoa, ou do rio ou do açude”, completou. A empresa hoje atua em gestão de resíduos na Univates e outras empresas.

Carlos Emílio (e) e Guilherme Lenz são engenheiros e sócio-fundadores da Pedra Viva Aquicultura. Crédito: Camille Lenz da Silva

Programação

Sábado (14/10) – Acesso ao evento das 14h às 22h

09h Assembleia AVAT
13h15 Apresentação Grupo de Danças Alemãs
14h Os Hermanos / Encontro 3° idade
19h Aleandro Santos e banda Sertanejo Universitário
21h Show com Leandro Mallmann

Domingo (15/10) – Acesso ao evento das 10h às 18h

10h Apresentação Escola de Música Pop 15h Festival Kids Infantil
17h Musical JM e DJ Maurinho

- publicidade -