Corpo de Bombeiros do RS já registrou 60 mortes por afogamento

O número já se iguala ao total de óbitos anotados de dezembro de 2022 a março de 2023.

545
Crédito: Reprodução Internet

Desde 16 de dezembro de 2023, no início da Operação Verão, o Estado registrou pelo menos 60 mortes por afogamento. Os dados consideram apenas atendimentos conduzidos pelo Corpo de Bombeiros Militar, e não levam em consideração ocorrências atendidas por outras corporações e casos em piscinas.

O número registrado em pouco menos de dois meses já se iguala ao total registrado pelo Corpo de Bombeiros Militar entre dezembro de 2022 e março de 2023. Dos 60 casos já registrados nesta temporada, 55 aconteceram em águas internas e cinco no mar. Nenhum desses locais era monitorado por guarda-vidas. 

A morte mais recente registrada pelo Corpo de Bombeiros Militar aconteceu na tarde de sábado (10/2), na Lagoa Fortaleza, em Cidreira, no Litoral Norte. A vítima foi Carlos Ademir Klement, 46 anos. A lagoa conta com guarda-vidas, mas o ponto em que houve o afogamento é distante de 2,5 quilômetros da guarita, portanto, não adequado para banho.

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui