Ieclb Lajeado realiza 9º Encontro de Mulheres

O evento contou com a temática “Cuidados e empoderamento das mulheres cristãs” e a conversa com o público foi feita pelo médico nutrólogo Márcio Nutels e a assistente social Clari Clarice Pesseto.

1163
Crédito: Divulgação

No sábado (16/3) a Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Lajeado (Ieclb) realizou a nona edição do Encontro de Mulheres. O evento contou com a temática “Cuidados e empoderamento das mulheres cristãs” e a conversa com o público foi feita pelo médico nutrólogo Márcio Nutels e a assistente social Clari Clarice Pesseto. Além dos palestrantes, que estiveram de forma voluntária, o Encontro teve a parceria do Sesc, que apresentou o programa Sesc Maturidade e realizou alongamentos com as mulheres. No intervalo, os parceiros do Instituto Mix fizeram massagem em quem tinha interesse. Além disso, a Liga de Combate ao Câncer de Lajeado comercializou produtos, assim como a Oase Centro, que também foi homenageada pela passagem dos seus 110 anos. Ao todo, mais de 90 mulheres estiveram presentes.

A Pastora Miriam Diefenthaeler conta que a organização do Encontro de Mulheres foi permeada por muita alegria e prazer, pois teve um grupo muito capacitado na construção das ideias e da temática do ano. “São mulheres que possuem uma caminhada muito grande na comunidade e sempre pautaram as escolhas para a organização na fé, na comunhão e no serviço. “Tivemos vários encontros para planejamento e escolha dos palestrantes e optamos por valorizar palestrantes que são membros da nossa comunidade e se identificam com a fé cristã luterana também em seus espaços de trabalho”. Segundo a Pastora, este ano o evento teve uma proposta inovadora. “Fomos ao encontro do que a Ieclb preconiza a partir do Concílio Geral para que nós possamos conversar nas comunidades sobre o papel da mulher, violência doméstica e questões de gênero. Penso que os palestrantes contribuíram com seus conhecimentos, tanto o médico Márcio Nutels quanto a assistente social Clari Pesseto”. Pastora conta que o texto bíblico que motivou a temática foi o encontro de Jesus com Marta e Maria, narrado no evangelho de Lucas capítulo 10.

Duas das representantes da organização Ivete Brust e Marcela Hoppe contam que mudar de estilo foi uma iniciativa do grupo, que optou por colocar também homens como palestrantes e convidar os membros da Igreja, que logo abraçaram a causa para participar. “A intenção do grupo foi motivar as mulheres, trazer momentos proveitosos, incentivando em todas as dinâmicas e parcerias envolvidas, o cuidado com a saúde e a qualidade de vida. “Esperamos que tenham aproveitado o evento e que tenha superado as expectativas das mulheres. Achamos muito gratificante participar da organização e estamos até pensando em fazer uma outra edição ainda este ano”, confessam.

Saúde e Violência Doméstica

A assistente social, Clari Clarice Pesseto, destaca que já falou em vários grupos, mas nunca em um evento com o número tão expressivo de mulheres cristãs. “Conversei com elas sobre a violação de direitos, um tema agravante e pouco conhecido. Muitas mulheres têm medo de enfrentar, devemos ser um grupo de rede de proteção das outras para que saibam que teremos a escuta especializada com informações concretas, sem ser achismo”. Segundo Clari, que já participou várias vezes como membro, o Encontro de Mulheres é um espaço muito gratificante, onde conseguem participar e olhar para si mesmas, se identificando. “Frequentar a Igreja e testemunhar minha fé é um dom de família, minha mãe ajudava a igreja e foi passando para outras gerações, agora meus filhos e netos estão também participando”, diz, emocionada.

O médico nutrólogo Márcio Nutels afirma que foi uma satisfação atender o convite da comissão e levar um estudo bíblico com formações de valor para a saúde das pessoas. “É o que gosto de fazer, a minha missão e estou muito feliz de ter estado no Encontro. Sou médico voltado para emagrecimento, reposição hormonal e qualidade de vida, para que vivam com mais energia, disposição e vigor”, diz. Em sua fala, Nutels lembrou da passagem bíblica em como Jesus sempre permitiu a presença das mulheres e a partir do versículo, empoderou a visão que o médico já tem, que com saúde e ferramentas é possível envelhecer muito bem. Após o nascimento do filho de hoje cinco anos, o médico sentiu necessidade e despertou ainda mais para o engrandecimento de espírito, onde se apegou a questão religiosa e o quanto trouxe benefícios para a vida dele e da família”.

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui