Orquestra Gustavo Adolfo conquista mais de R$1 milhão pela lei Rouanet

O valor será destinado para à produção de concertos em áreas de vulnerabilidade social e à compra de instrumentos musicais. Essas ações irão contribuir para a tarnsformação do grupo em orquestra filarmônica até 2030.

929
Créditos: Divulgação / Univates

A orquestra Gustavo Adolfo Univates foi contemplada coma aprovação de dois projetos musicas pela Lei Federal de Incentivo à cultura – Lei Rouanet. O valor será destinado para à produção de concertos em áreas de vulnerabilidade social e à compra de instrumentos musicais. Essas ações irão contribuir para a tarnsformação do grupo em orquestra filarmônica até 2030.

A captação dos recursos será realizada por meio de leis de incentivo fiscal. Na quinta-feira (14/3), ocorreu uma reunião-almoço paraexplicar o projeto e saciar dúvidas. O evento contou com a presença de representantes de empresas, de cooperativas, de entidades, autoridades e lideranças da região e representantes do Centro de Educação Básica Gustavo Adolfo e da Universidade do Vale do Taquari – Univates.

Para o diretor do Centro de Educação Básica Gustavo Adolfo, Edson Wiethölter, a Orquestra é um meio de representatividade para a comunidade, e contar com o apoio das empresas da região é essencial para ampliar e viabilizar um sonho coletivo. “Os empresários movem a economia deste lugar onde é muito bom viver. Queremos unir forças para tornar realidade o sonho da orquestra filarmônica”, reforçou. Wiethölter também comentou que grande parte dos recursos referentes ao pagamento de impostos não são investidos no Vale do Taquari e uma forma de reverter esse cenário é participar desses projetos e angariar recursos para a comunidade.

Projetos

O projeto “Turnê – Música que Transforma Realidades” levará a Orquestra a áreas de vulnerabilidade social mapeadas pelo programa de segurança pública RS Seguro. A atividade irá iniciar pelos bairros de Lajeado e locais apresentados pela Assistência Social da cidade. O projeto visa proporcionar espaços culturais sem que as pessoas precisem sair de suas comunidades.

O valor total do projeto é de R$ 382,9 mil, o que já inclui custos de circulação de turnê (transporte, montagem de palco, estrutura de luz, entre outros), encargos administrativos e de divulgação.

O segundo projeto consiste na compra de instrumentos novos e aumento no número de músicos integrantes da Orquestra. Essa proposta foi aprovada em R$ 765,9 mil. O objetivo é comprar 105 instrumentos musicais, incluindo os naipes de corda, percussão e sopro, além de acessórios como baquetas, palhetas, cordas, breu e estantes de partituras. Está previsto, ainda, um documentário sobre o projeto e a história da Orquestra.

A Orquestra Gustavo Adolfo Univates


Em 2019 foi iniciada a parceria entre o Centro de Educação Básica Gustavo Adolfo e a Universidade do Vale do Taquari – Univates com o objetivo de transformar a Orquestra em filarmônica em até uma década. Uma orquestra filarmônica não possui fins lucrativos e é financiada por meio da captação de recursos com fundações, associações, empresas privadas e comunidade em geral.

Hoje, o grupo é regido pelo maestro Astor Jair Dalferth e conta com mais de 40 integrantes. Em 2023, a Orquestra Gustavo Adolfo Univates realizou nove apresentações, dentre elas o “Glamour in Concert” e o “Concerto Natalino – Sentimentos”, eventos tradicionais da Orquestra (no inverno/metade do ano e no Natal). As duas atrações tiveram público de 3,9 mil pessoas.

Créditos: divulgação / Univates

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui