CIC VT faz parte de comitê para agilizar a construção de pontes e pontilhões em localidades isoladas

Entidade também fará parte da comissão para avaliar as perdas nas empresas da região

688
Crédito: Divulgação/CIC- VT

A grave crise desencadeada pela enchente no Vale do Taquari e a necessidade urgente de coordenar esforços e estratégias motivaram o encontro da Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari, que reuniu, de forma virtual, a diretoria, o grupo de presidentes das 18 associações comerciais locais e o conselho consultivo. A entidade fará parte novamente da comissão que irá avaliar as perdas nas empresas da região, seguindo um processo semelhante ao realizado em setembro do ano passado. Naquela ocasião, foram identificadas as perdas enfrentadas pelas empresas locais, gerando relatórios fundamentais que serviram de base para as demandas apresentadas aos governos estadual e federal.

A CIC VT também retomou a campanha SOS Vale do Taquari, com os fundos arrecadados que serão distribuídos entre as associações comerciais, CICs e CDLs presentes nos municípios atingidos. As doações podem ser feitas via chave pix, pelo e-mail: [email protected], ou por meio de depósito bancário na agência Sicredi, conta 0179, número 14114-4.

O presidente da CIC VT ressaltou a importância de, após a conclusão das operações humanitárias, priorizar a logística. “Sem a possibilidade de circulação para abastecer as cidades com alimentos e fornecer recursos essenciais às áreas rurais, como ração animal, é crucial reparar as estradas. Mesmo com a reconstrução das pontes, ainda enfrentaremos um período prolongado de restrição ao fluxo normal de veículos.”

A CIC VT está participando de um comitê para agilizar a construção de pontes e pontilhões em localidades isoladas. A diretoria da Empresas Randon entrou em contato, juntamente com seus fornecedores, e escolheu o Vale do Taquari como foco de sua ajuda. Eles manifestaram interesse em contribuir com a construção de pontes e pontilhões de até 20 metros, visando melhorar a mobilidade e os acessos para o transporte de alimentos, medicamentos, ração e busca por rotas alternativas.

O diretor da CIC VT, Diego Tomasi, enfatizou: “A logística resolve 80% dos problemas. Quando conseguimos acessar as áreas afetadas com água, medicamentos e geradores, reduzimos significativamente os impactos. Devemos priorizar a liberação das estradas, pois existem regiões onde o acesso é exclusivamente aéreo.”

CIC VT unida em resposta à enchente no Vale do Taquari.

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui