Empreendedores já podem pedir acesso à linha de R$ 15 bilhões do Programa BNDES Emergencial para o RS

647
Crédito: Divulgação/BNDES

A partir desta terça-feira (11/6) pessoas jurídicas de direito privado de todos os portes (inclusive cooperativas), produtores rurais, transportadores autônomos de carga e empresários individuais do Rio Grande do Sul, situados em municípios com estado de calamidade pública decretado, e que tenham sofrido perdas e danos econômicos e sociais dos eventos climáticos extremos, já podem procurar os seus bancos de relacionamento em busca de informações e para solicitar acesso à linha de crédito de R$ 15 bilhões anunciada pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

“O BNDES aderiu ao movimento Brasil Unido pelo Rio Grande do Sul e, em parceria com o governo do presidente Lula, vem trabalhando para apoiar as empresas e os produtores rurais gaúchos com soluções financeiras que auxiliem o processo de retomada econômica e de reconstrução das regiões afetadas pela tragédia climática”, afirmou o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. “Para solicitar informações e darem entrada nos pedidos de crédito, os interessados devem procurar os seus bancos de confiança, com quem já possuem relacionamento”, completou.

As linhas foram anunciadas, nesta segunda-feira, 10, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), pelo presidente do BNDES, ao lado dos diretores do Banco, Alexandre Abreu (Finanças e Crédito Digital), Nelson Barbosa (Planejamento e Relacionamento Institucional, José Luis Gordon (Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior) e do ministro da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta.

Serão disponibilizadas três linhas de financiamento: Máquinas e equipamentos, para financiamento à aquisição de máquinas e equipamentos para recompor a capacidade produtiva; Investimento e reconstrução, para financiamento a projetos de investimento, como construção ou reforma de fábricas, galpões, armazéns, estabelecimentos comerciais, etc e Capital de Giro, para apoio financeiro para necessidades imediatas, como pagamento da folha e de fornecedores, recomposição de estoques e demais gastos para a manutenção e retomada das atividades.

- publicidade -