Grupo de Danças Folclóricas Alemãs de Estrela recebe novos trajes

Ensaio teve a presença de membros de ONG caxiense e do presidente da comissão dos 200 anos da imigração alemã no RS.

539
Crédito: Camille Lenz da Silva

Na tarde de sábado (6/7), o Grupo de Danças Folclóricas Alemãs de Estrela realizou mais um ensaio das categorias, desta vez com a prova de sete novos trajes para sete das 14 categorias.

Segundo Andréas Hamester, instrutor dos grupos, o projeto de confecção iniciou em novembro de 2023. “Em setembro ocorrerá a Noite dos Trajes, onde os membros desfilarão os 41 trajes já usados, dois trajes históricos da década de 1960 e os outros sete recebidos”, conta.

Ainda, a ONG Moradia Cidadania Serra Gaúcha entregou a reposição de calças de couro que alguns membros perderam na enchente de maio. As vestimentas foram entregues pela coordenadora regional na Serra Gaúcha, Débora Bolzzoni, e por Luana Samara Schmidt, que apresentou o projeto à ONG.

“Nos emocionamos com a alegria contagiante desse jovens e a força do grupo, que se encontra e mantém vivo o folclore alemão, com a coordenação do querido Andreas [Hamester]. Nossa ONG colaborou com grupo através da confecção de trajes típicos que foram danificados total ou parcialmente nas enchentes de maio. Tão significativo esse gesto, ainda mais no mês que se comemora o bicentenário da imigração alemã no Brasil. Foi um dia especial, felizes em fazer parte! Que a alegria e a amizade continuem sendo os principais ingredientes desse grupo”, disse Débora.

Para finalizar a tarde com chave de ouro, os membros das categorias receberam o presidente da comissão do bicentenário da imigração alemã no Brasil do Governo do Estado, Rafael Gessinger. Ele elogiou o trabalho realizado pelo grupo e deixou sua mensagem de motivação.

“Vocês estão de parabéns por viverem essa tradição. A Constituição do Brasil garante que a gente possa preservar nossa cultura, a memória dos grupos que formaram o Brasil, e os alemães fazem parte disso, especialmente no RS. Vocês são prova viva disso, são o bicentenário vivo. Agradeçam seus pais e avós por isso”, celebra.

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui