DNIT autoriza elaboração de projeto para viaduto sob a ferrovia no Bairro Canabarro

Prefeitura protocolou o pedido para viaduto junto à autarquia em fevereiro. Viaduto, semelhante ao de Paverama, visa ligar a Avenida 1 Leste à Rua 31 de Março, oferecendo via alternativa e segura para o fluxo de veículos

716
Pedido foi protocolado no DNIT em fevereiro / Crédito da foto: Édson Luís Schaeffer/Divulgação

Teutônia vem crescendo significativamente nos últimos anos. Consequentemente, o fluxo de veículos também aumenta. Neste sentido, o desafio tem sido encontrar vias alternativas para o fluxo de veículo. Atualmente, a ferrovia que corta o município, dividindo o Bairro Canabarro em duas partes, tem sido empecilho para a mobilidade urbana, uma vez que ainda há a passagem de trens e, por isso, travessias simples sobre a ferrovia representam risco.

Diante da necessidade de se ter uma via alternativa e segura entre os bairros Centro Administrativo e Canabarro, o executivo teutoniense protocolou, no dia 19 de fevereiro, junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) solicitação para construção de um viaduto sob a ferrovia. Na sexta-feira (05/07) a Administração Municipal recebeu ofício do DNIT autorizando a elaboração do projeto por parte da Prefeitura.

Conforme o prefeito, Jonatan Brönstrup, o viaduto será de extrema importância para a mobilidade no município. “Será uma via alternativa à Rua Dom Pedro II, que hoje atende boa parte do fluxo que vem do Bairro Languiru via Avenida e via Estrada Velha. Com o viaduto, teremos uma via contínua desde o entroncamento da Rua Major Bandeira, no Bairro Languiru, até a Rua Ernani Júlio Sippel, nas Posses. Será mais uma obra que, se autorizada pelo DNIT, irá ao encontro à nossa proposta de governo, de investir nas pessoas, pois estaremos oferecendo uma via alternativa e segura à nossa população”, coloca.

Agora, cabe ao Setor de Engenharia da Prefeitura elaborar o projeto. Em seguida, o projeto será remitido ao DNIT, para que a autarquia possa dar andamento ao projeto junto à Rumo, concessionária da ferrovia, e à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A intenção é continuar a Avenida 1 Leste, margeando a ferrovia até a Vila Esperança, onde o viaduto ligaria a avenida à Rua 31 de Março, via esta que segue até a localidade de Posses. A estrutura que se pretende construir é semelhante à existente no Centro de Paverama. O local já apresenta altura considerável para permitir a passagem de veículos por baixo dos trilhos. O Município pleiteará recursos federais para a obra. Mas, se necessário, a prefeitura pretende estabelecer parceria ou, ainda, executar a obra com recursos próprios.

- publicidade -